Lembranças de “Blackmoor”

Bem amigos rpgistas, estou retomando o blog após uma longa ausência e resolvi seguir com uma idéia antiga. Vou escrever sobre as aventuras jogadas por meu grupo (mestradas por mim ou por meus camaradas) para que sirvam como fonte de curiosidade ou como fonte de inspiração para outros jogadores. Vou escrever o que me recordo e espero contar com a colaboração do meu grupo.

Vou começar com uma sessão em um mundo que eu criei onde humanos e orcs brigavam pela supremacia (ok, ok. concordo não fui muito original nisso, mas serviu como pano de fundo para sangrentas batalhas e ganchos de outras aventuras!) O grande barato eram as narrativas e o mundo em si (os detalhes sobre ele,  posso colocar num futuro post).

nevoa

“Os aventureiros retornavam à capital, após uma sangrenta batalha junto à muralha  que protegia o reinado humano, quando passaram pela cidadela de Blackmoor. 

Blackmoor era uma pequena cidade rural cercada por uma floresta,  por uma cadeia montanhosa e pela principal estrada do reinado, o que a tornava rota de comércio para muitos mercadores. Porém, após a passagem de uma carruagem  com estranhas figuras 15 anos antes, ela era acometida por um estranho nevoeiro todas as noites. O nevoeiro por si só já era apavorante e sua repentina aparição levou os cidadãos a indagar o que estava acontecendo. Diversas expedições foram organizadas com as pessoas mais fortes, inteligentes e corajosas da cidade para tentar encontrar a origem da névoa, mas todas desapareceram misteriosamente. Após a última expedição, junto ao nevoeiro, vieram estranhas criaturas e os desaparecimentos. Um toque de recolher foi instaurado na cidade, após o entardecer.

Os heróis eram um elfo ranger, um anão guerreiro e um humano paladino-guerreiro-caçador (que mistureba não?!).

CONTINUA…